(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Processo de adição de cores ao plástico

Diego Z F 16 de novembro de 2016 Nenhum comentário Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Processo de adição de cores ao plástico

termoplasticos-injecao-de-termoplasticos-2

Os polímeros plásticos são utilizados hoje na fabricação de diversos componentes e produtos que chegam ao consumidor final de tal forma que para conquistar esse público a preocupação com o acabamento deve caminhar lado a lado com a qualidade dos mesmos.

Isso porque as cores de um produto são essenciais para influenciar a decisão de compra, sendo que existem estudos que afirmam que para mais de 80% dos consumidores esse aspecto é decisivo no momento de realizar sua compra.

As diferentes cores são codificadas em nosso cérebro e estão associadas a diversas sensações, além disso, quando um termoplástico passa por um processo de coloração bem feito seu apelo estético aumenta significativamente, sendo assim importante se atentar a esse detalhe na hora da fabricação de um produto.

Coloração e a injeção de termoplásticos

Hoje é possível encontrar produtos que contam com termoplásticos em sua composição em cores diversas que vão além da matriz básica, sendo ainda possível observar resultados de excelência quanto ao padrão estético e durabilidade.

Dentre as diversas técnicas a esse fim que foram desenvolvidas ao longo dos anos, a conhecida como masterbatch é a que tem a utilização mais ampla pela indústria, não apenas pela alta qualidade alcançada, mas também por se adaptar aos diferentes processos de transformação do plástico como na injeção de termoplásticos, extrusão de filme, perfil, chapas, etc…

O masterbatch se trata de um concentrado de pigmentos, que podem ter origem orgânica ou inorgânica, que são acrescidos a um veículo aglomerante de termoplástico compatível com o polímero quem que será aplicado, sendo ainda possível acrescentar aditivos com o intuito de criar ou aprimorar propriedades além de contribuir para uma melhor dispersão e distribuição.

A forma como o mesmo será desenvolvido e qualidade que será alcançada dependerão do tipo de pigmento que será aplicado, do percentual do veículo utilizado, dos aditivos e do equipamento utilizado, sendo que nesse último caso é possível obter melhores resultados com o uso de máquinas extrusoras do tipo dupla rosca corrotantes.

Além disso, no momento da coloração é preciso considerar algumas características do polímero que será aplicado, tais como: tipo de polímero (amorfo ou semicristalino); índice de fluidez; tonalidade natural; temperatura de processo assim como seu tempo de residência no mesmo.

Dentre essas o índice de fluidez (IF) é um dos mais importantes, sendo que para alcançar resultados que apresentem uma boa dispersão, sem manchas e áreas com mais ou menos tintas o concentrado que será aplicado deve apresentar um índice mais elevado quando comparado ao polímero.

Também é preciso tomar cuidado na escolha do masterbatch para que o mesmo se adeque ao material com que irá trabalhar, reforçando que embora existam soluções comercializadas como universal, ainda é preciso um melhor desenvolvimento das mesmas para alcançar a excelência em todos os seus usos.

A qualidade dos produtos é fundamental para conquistar um mercado consumidor cada vez mais exigente, por isso é importante realizar a coloração de forma correta nos processos de injeção de termoplásticos para assim alcançar o alto padrão estético requerido.

Ficou com dúvidas ou possui alguma sugestão? Deixe um comentário!

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR


0 Comentários




Deixe o seu comentário!