(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Pode ser feito com injeção de termoplásticos #2: brinquedos

Diego Z F 12/09/2017 Nenhum comentário Industria do plástico, Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Pode ser feito com injeção de termoplásticos #2: brinquedos

Pode-ser-feito-com-injeção-de-termoplásticos-2brinquedos

Para dar continuidade à nossa série Pode ser feito com injeção de termoplásticos, agora é hora de falar sobre a indústria dos brinquedos de plásticos.

E como chamar a atenção das crianças com brinquedos lúdicos, se elas já crescem conectadas, com jogos em celulares e tablets?

Um olhar mais desatento poderia se apressar em decretar, assim, o fim da indústria de brinquedos como conhecemos.

Essa visão foi recentemente abalada com o sucesso dos fidget pinners.

O brinquedo, desenvolvido inicialmente para contribuir com a atenção de crianças autistas, caiu nas graças do mundo.

O conceito é simples: uma peça de três pontas com um rolamento no meio para que gire apoiada nos dedos. E o sucesso foi absoluto!

E advinha com qual material o fidget pinners é fabricado? Isso mesmo, com termoplásticos!

A injeção de termoplásticos e a indústria de brinquedos 

Com a injeção de termoplásticos é possível produzir rapidamente uma série de brinquedos do tipo.

E os fidget pinners estão longe de ser o único brinquedo a fazer sucesso ou de utilizar a injeção de termoplásticos.

A indústria de brinquedos brasileira vai muito bem, obrigado. E não é de hoje. Ela é uma das poucas que se mantêm firmes.

Desde 2009 o setor experimenta um crescimento constante no volume de vendas.

Por exemplo, segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos, a Abrinq, a estimativa para este ano é que continue a crescer uma média de 10% no faturamento anual em comparação a 2016.

Nos anos anteriores o grande crescimento foi impulsionado pela alta do dólar em conjunto com medida do governo de 2010, que decretou uma taca de 35% sobre os brinquedos importados.

Esses efeitos passaram a ser mais sentidos quando a moeda norte-americana se valorizou, e o resultado foi, pela primeira vez, a indústria nacional de brinquedos alcançar 55% de participação no mercado em 2015.

Com um faturamento anual que passa a casa dos R$ 15 bilhões, segundo dados da Abrinq, o setor se destaca diante do conturbado cenário.

A cada feira do seguimento são lançados, aproximadamente, 1,5 mil novos produtos para todos os gostos e públicos.

Essa notícia é boa não apenas para aqueles que trabalham com a venda e produção de brinquedos. Mas, também, para indústria do plástico.

Há tempos vemos como os termoplásticos alcançam o posto de principal material utilizado na fabricação de brinquedos para crianças.

Sua capacidade de moldagem, alta resistência e baixa toxicidade podem ser elencados como os principais fatores para isso. Bem como ser de fácil higienização.

Além disso, o processo de injeção de termoplásticos permite uma fabricação em massa, padronizada e rápida.

Tudo isso a um custo menor que outros materiais de origem natural, como a madeira, antigamente utilizada, por exemplo.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando e saiba mais sobre outros setores fundamentais para a indústria do plástico.

E não deixe de conferir Pode ser feito com injeção de termoplásticos #1: pedais de veículos!

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *