(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Plástico verde é a solução para unir sustentabilidade e qualidade?

Zurich Termoplásticos 16/06/2020 Nenhum comentário Sustentabilidade
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Plástico verde é a solução para unir sustentabilidade e qualidade?

A relação do mundo com o plástico vem mudando com o passar do tempo. Hoje, as pessoas buscam alternativas como o plástico verde para contribuir com o planeta e o meio ambiente. Em muitas situações, optar pelos produtos descartáveis parece ser mais fácil e prático, e até pode ser naquele momento, mas o resultado desse descarte se junta a uma conta nada positiva para o meio ambiente.

Uma pesquisa recente divulgada pela ONU, apontou que, todos os anos, 8 milhões de toneladas de plástico se misturam aos oceanos. O número é catastrófico e, se não houver mais apoio a alternativas como o plástico verde, viveremos em um mundo muito diferente num futuro não tão distante.

Se você é engajado, trabalha no setor plástico e tem curiosidade sobre esse universo, continue lendo este texto e vamos juntos compreender de que forma é possível unir sustentabilidade, qualidade e plástico.

O que é o plástico verde?

O plástico verde nada mais é do que o polietileno feito com o etanol da cana-de-açúcar, se tornando uma energia renovável e 100% reciclável.

A sua composição é a mesma do polietileno comum, com as mesmas propriedades, desempenho e versatilidade de aplicações. A diferença está apenas na matéria-prima adotada na sua produção, que é a cana-de-açúcar, ao contrário do petróleo.

As empresas que adotam o uso desse material de origem sustentável, ganham um diferencial competitivo frente às suas concorrentes, além de colaborar, e muito, para um meio ambiente menos poluente.

Os avanços e investimentos neste tipo de plástico são uma fonte de esperança para a redução da poluição em mares, oceanos, aterros e diversos outros locais, onde há muito lixo que não se decompõe tão fácil.

Dados levantados pela National Geographic, informam que, de 6 bilhões de toneladas de lixo que o mundo já produziu, nem 10% disso foi reciclado.

O plástico verde não é biodegradável

A principal vantagem deste plástico verde não está em suas características físicas (que se confundem até com as do plástico comum), mas no fato de ter origem vegetal.

Isso acontece porque, como a origem é a partir da cana-de-açúcar, toda a fixação de CO2 se mantém nele, e dessa forma no resultado final da produção.

Em uma conta rápida, podemos dizer que, a cada tonelada de polietileno verde fabricado, uma média de 2,5 de toneladas de CO2 são capturadas da atmosfera.

O lado negativo disso é que, por não ser biodegradável, todo esse CO2 irá se manter fixo por toda a vida deste plástico, o que não é nada bom.

Contudo, há vantagens na utilização do plástico verde:

● Por ser composto pela cana-de-açúcar, esse insumo estará sempre disponível para novas produções;

● Empresas que se preocupam com o meio ambiente e procuram maneiras de contribuir com a sustentabilidade, não somente agregam valor, como também conquistam clientes engajados em causas favoráveis à natureza;

● Por possuir propriedades técnicas semelhantes ao do plástico comum, não será necessário investir em novas tecnologias e pesquisas para esse tipo de fabricação;

● Ele é um polímero de baixa densidade, o que implica em produtos com pesos menores, possibilitando uma redução nos custos de transporte de mercadorias até os seus
destinos;

● Os preços são mais baixos;

● Há uma economia em recursos fósseis, uma vez que a biomassa possui menos índices de carbono;

● Onde houver aplicações do polietileno petroquímico, o plástico verde poderá ser utilizado.

Sustentabilidade + plástico verde. Será que essa conta dá um resultado positivo?

Antes de mais nada, precisamos compreender que o problema do plástico não está necessariamente na sua matéria-prima, e sim na maneira que lidamos com esse descarte. É preciso ter essa consciência acima de qualquer coisa.

Entretanto, a reciclabilidade do plástico verde é finita e de qualquer forma ela irá poluir o meio ambiente, pois, embora use menos recursos fósseis em sua composição, ainda assim é um polímero plástico.

Outro fato a se destacar, é de que o polietileno verde não é biodegradável. Mas pode ser tido como um bioplástico, pois, de acordo com a definição da European Bioplastics Association, todos os plásticos produzidos a partir de fontes renováveis e/ou biodegradáveis são classificados como bioplásticos ou biopolímeros.

A produção desse polietileno verde implica em mais plantações de cana-de-açúcar, e para isso seria necessário ampliar as terras que hoje são tidas para outras tantas plantações, isso sem contar que a cana-de-açúcar já é bastante utilizada em outros setores, como os de fabricação de açúcar e álcool.

Ainda assim, há um lado positivo nesta produção de matéria-prima, pois um hectare de cana- de-açúcar gera três toneladas de plástico verde. É um número bastante alto para se transformar em soluções alternativas a natureza.

Uma solução ainda em transformação

Alguns produtores e pesquisadores afirmam que, embora a produção de matéria-prima do plástico verde necessite ser alta, ela não chegaria a causar problemas para outras produções como as de açúcar ou etanol combustível.

Além do mais, acredita-se que o desenvolvimento de novas tecnologias vá ao encontro desse processo de produção.

A indústria de alimentos e bebidas e a relação com o plástico verde

O ramo de bebidas é um dos que mais pesquisam e adotam soluções voltadas a sustentabilidade. Essa afirmação é tão verídica que o plástico verde já vem sendo utilizado por esse setor há algum tempo; ou seja, eles já colhem os benefícios dessa escolha positiva para o meio ambiente.

A primeira empresa produtora desse plástico foi a Braskem, batizando ele com um nome bastante sugestivo:  “I’m Green”.

O sucesso e eficiência dessa inovação é tamanho, que diversas tampas, produtos de higiene, cabos, brinquedos e filmes para empacotamento passaram a fazer parte dos resultados fabricados a partir deste polietileno verde.

O futuro sustentável começa por alternativas ecologicamente corretas

O plástico verde, por tudo mencionado neste texto, corresponde a uma evolução bem-vinda. É uma alternativa expressiva ao longo do processo de desenvolvimento rumo a uma economia mais limpa e saudável.

Continue nos acompanhando aqui e saiba mais sobre assuntos como esse e muitos outros. Nos vemos em breve!

 

Postado por Zurich | Injeção de Plásticos

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *