(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Plástico como combustível do futuro

Diego Z F 21/09/2016 Nenhum comentário Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Plástico como combustível do futuro

Plástico como combustível

Desenvolver alternativas para o descarte de resíduos sólidos, bem como encontrar fontes alternativas de energia sustentáveis são dois dos grandes desafios postos a humanidade neste século em busca de encontrar o equilíbrio entre o desenvolvimento e a preservação do meio ambiente.

Todos os dias milhares de produtos produzidos através de compostos plásticos, como sacolas, garrafas e embalagens são descartados através do globo. Se a reciclagem já se encontra consolidada como alternativa ao reuso desses compostos, pesquisas apontam agora o uso do plástico como combustível.

Plástico como combustível: uma nova perspectiva

Divulgada no fim do mês passada, pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia em Irvine, nos EUA, e pelo Instituto de Química Orgânica de Xangai, China, obteve como resultado a possibilidade de dissolver os laços do polietileno para gerar combustível.

Dessa forma são abertas novas possibilidades para o reaproveitamento dos compostos plásticos, lembrando que o polietileno é o tipo de plástico mais comumente encontrado na composição de diversos produtos.

A nova técnica utiliza alcalinos, como o éter de petróleo, para romper as cadeias químicas do polímero, possibilitando a transformação em novos compostos, como o combustível liquido e ceras para uso industrial.

Se os métodos tradicionais utilizados na reciclagem de plástico demandam o uso de produtos químicos agressivos ou grandes quantidades de energia, a técnica recém-descoberta se destaca por ser mais suave, eficaz e de baixo custo. Através de um processo conhecido como metátese.

A metátese (reação de dupla troca) ocorre quando dois reagentes geram dois produtos. Os alcalinos, substâncias necessárias para que esse processo ocorra são subprodutos da refinação do petróleo, amplamente disponíveis.

Vale lembrar que o uso do plástico como combustível não é uma discussão nova e vem ganhando força nos últimos anos.

Em 2014, por exemplo, pesquisadores indianos divulgaram a descoberta de um método que transformaria sacolas plásticas em um óleo com propriedades petroquímicas. No entanto, embora promissor,o projeto indiano ainda exigia uma grande quantidade de energia, sendo necessário o cozimento das sacolas em temperaturas próximas a 500 graus.

Sendo assim, como diversas alternativas que se mostraram promissoras durante a história, o custo de produção acaba sendo um fator que impede sua adoção em grande escala.

Hoje a humanidade depende do plástico, que está presente em uma infinidade de produtos para os mais diversos fins.

Embora em sua maioria os polímeros sejam recicláveis, milhares de toneladas desses compostos são descartados diariamente.

Por isso a busca por alternativas que permitam o melhor reaproveitamento desses resíduos são fundamentais. Se combinados com a possibilidade do surgimento de uma nova matriz energética, utilizando o plástico como combustível, melhor ainda!

Continue nos acompanhando para saber mais sobre o mundo do plástico e novidades do setor!

Dúvidas ou sugestões?

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *