(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

O PET e a sociedade!

Diego Z F 11/01/2017 Nenhum comentário Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
O PET e a sociedade!

pet-2

Dentre as variedades de polímeros plásticos utilizados na fabricação de diferentes produtos e componentes um dos mais conhecidos do público consumidor é o politereftalato de etileno, popularmente chamado de PET, devido ao sua ampla utilização em vasilhames para o armazenamento de refrigerantes e bebidas carbonatadas.

Embora atualmente esse seja seu uso mais conhecido, o polímero tem sua origem ainda na primeira metade do século passado e já foi utilizado para diferentes fins, demonstrando toda sua versatilidade e qualidade para atender necessidades diversas.

Os diferentes usos do PET através do tempo

Durante a segunda guerra mundial, devido a extensão e proporção do conflito, diversos segmentos da economia foram afetados obrigando assim a procura por soluções até então não utilizadas, como no caso do setor têxtil e de produção de fibras.

Inicialmente esse foi o uso para qual o polímero em questão foi desenvolvido, substituindo as fibras de algodão com grande qualidade e um menor custo de produção. No Brasil não demorou para diferentes marcas utilizarem a fibra sintética, que até hoje ainda se faz presente, embora atualmente receba o nome de poliéster.

Antes do boom das garrafas PETs, o material cumpriu importante papel na fabricação de fitas cassetes, de vídeos, disquetes e chapas para radiografia, o que contribui para mostrar a importância que o mesmo tomou e a participação em diferentes segmentos da cadeia produtiva.

Inegavelmente, contudo, é na década de 1990 que passa a ser amplamente conhecido ao conquistar o mercado de embalagens, sobretudo no Brasil, país que passou a ser o terceiro maior consumidor de refrigerantes e bebidas carbonatadas do mundo.

Produzido através da injeção de plásticos, as garrafas PETs são ideias para o armazenamento desse tipo de bebida por conta de suas características como: excelente resistência física e química; poderosa barreira contra gases e odores; boa transparência e brilho; baixo custo de produção da resina; facilidade no transporte quando comparada ao vidro.

A fabricação pode ocorrer por dois processos de injeção de plástico, sendo que um deles é denominado de injeção-sopro e injeção-estiramento-sopro, ambos com dois estágios de transformação do material.

Outra fator que vem contribuindo com o amplo uso do polímero se deve a sua facilidade de reutilização e reciclagem, o que vai de encontro com os princípios de sustentabilidade e de conservação do meio ambiente em alta desde o final do século passado, sendo essa uma preocupação que abarca governos e a sociedade civil.

O processo de injeção de plásticos é hoje amplamente utilizado para a fabricação de diferentes produtos, sendo que dentre os polímeros conhecidos atualmente utilizados nesses o politereftalato de etileno é um dos mais presentes no cotidiano, cumprindo um importante papel na cadeira produtiva.

Ficou com dúvidas ou possui alguma sugestão? Deixe um comentário!

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *