(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

O plástico como substituto da madeira

Diego Z F 20/06/2017 2 Comentários Sustentabilidade
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
O plástico como substituto da madeira

O-plástico-como-substituto-da-madeira

Desde sua descoberta, o plástico passou a ser um dos materiais mais utilizados em processos produtivos.

A injeção de plástico permitiu a utilização desse material nos mais variados produtos encontrados em nosso dia a dia.

Embora se destaquem pela versatilidade, os polímeros foram alvo de diferentes questionamentos ligados ao seu impacto ambiental.

No intuito de minimizar esse aspecto, a indústria do plástico busca desenvolver soluções que promovam o seu reaproveitamento.

Entre o destaque está o uso do plástico como substituto da madeira, solução que ganha cada vez mais força nos últimos tempos.

Substituição da madeira por plástico na construção civil 

No Brasil, aproximadamente 2 milhões de toneladas de plástico se acumulam todos os anos; desses, 17,2% são originários da reciclagem.

Esses dados, fornecidos pela Plastivida, contribuem para reforçar a importância de encontrar novos usos a fim de minimizar seu descarte.

A construção civil se mostrou campo fértil para a utilização desse material que passa a ocupar o lugar da madeira.

Os polímeros para a produção de tábuas podem ser utilizados para os seguintes fins:

  • Nivelação de terrenos;
  • Formas de concretagem e escoamento;
  • Frechal de cumeira;
  • Ripas;
  • Anteparos;
  • Asnas;
  • Pilares;
  • Colunas;
  • Linhas;
  • Vigas;

Há ainda um uso já consolidado do plástico como substituo da madeira: nos dormentes de estradas de ferro.

Como é possível o plástico substituir a madeira?

Os polímeros e as cadeias de macromoléculas que compõem o plástico conferem ao material características únicas.

Resilientes, suportam impactos sem deformar, resistem à corrosão, são leves e indiferentes à deterioração, ideais na substituição à madeira.

O ponto negativo seria a baixa rigidez, que pode ser resolvido com a adição de fibras naturais ou sintéticas.

Além disso, para um processo de produção da madeira plástica eficiente, é fundamental compreender a reciclagem dos polímeros.

Embora, na teoria, os termoplásticos possam ser remodelados indefinidamente, diferentes fatores podem afetar o processo, como:

– Contaminação;

– Degradação das cadeias poliméricas (matéria-prima do plástico);

– Problemas na coleta e na triagem.

Nesse sentido, a reciclagem mecânica é utilizada nos plásticos para a produção da madeira sintética.

Os resíduos colhidos são colocados em uma modelagem por extrusão, onde o material é aquecido, compactado e regulado.

O futuro é agora! 

Já existem empresas que produzem madeira plástica regularmente.

A indústria do plástico avança no desenvolvimento de soluções. Em um futuro próximo, seu uso deve aumentar.

E essa é uma ótima notícia para o planeta!

Além de reduzir os descartes dos polímeros, a medida ainda atua na proteção de florestas, no combate ao desmatamento.

Quanto mais madeira plástica for utilizada, menor será a necessidade de derrubar árvores.

Dessa forma, fica claro que o plástico não é apenas o material do presente, mas do futuro de nosso planeta!

Gostou deste artigo? Acompanhe nosso blog para saber mais sobre a injeção de plástico as principais novidades do setor.

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

  1. Tenho um projeto de bancos para jardins diferenciados. Já existe a opção de obter as ripas, hoje de arueira, com resistência semelhante. Dimensão (largura-comprimento-altura) 40mm-40mm-2000mm)?

    • Zurich Termoplásticos disse:

      Ainda não, mas podemos desenvolver, afinal, desenvolvemos projetos personalizado para injeção de plásticos. Por gentileza, nos ligue em (11) 4396-2343 e peça para falar com o departamento comercial. Será um prazer atendê-lo!

  2. Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *