(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Injeção plástica em dispositivos médicos: como funciona exatamente?

Zurich Termoplásticos 09/06/2020 Nenhum comentário Sem categoria
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Injeção plástica em dispositivos médicos: como funciona exatamente?

Os fabricantes de dispositivos médicos, por meio de critérios estipulados pela ANVISA, definem um modelador por injeção plástica no setor médico que traga soluções seguras para a saúde.

Esse modelador por injeção plástica contará com instalações, equipe técnica qualificada, equipamentos e fornecedores que possam ofertar materiais de confiabilidade.

Um dos principais requisitos para a moldagem de dispositivos médicos, são os controles operacionais. Eles são compostos por diversas certificações, como o ISO 13485 e o registro da ANVISA.

A injeção plástica voltada ao universo da saúde, principalmente no que diz respeito aos fabricantes de dispositivos médicos, é repleta de exigências que devem ser seguidas à risca. Para compreender tudo isso melhor, leia este texto.

Como funciona o processo de fabricação dos dispositivos médicos por injeção plástica?

A moldagem por injeção plástica é um processo relacionado à produção de componentes complexos de alta precisão para aplicações médicas e de saúde. Produzir essas peças complexas, com detalhes que fazem toda a diferença na funcionalidade do componente, exige que os fabricantes executem a moldagem por injeção com materiais de qualidade e processos devidamente íntegros conforme estabelecem os órgãos fiscalizadores.

A produção: do esboço ao molde

Uma peça moldada por injeção plástica, geralmente, começa como um esboço, onde constam as ideias de todo o projeto e como ele ficará na sua etapa final. Com a ajuda de um software específico, esse esboço ganhará forma e seu design estará finalizado, ilustrando a visão inicial do projeto até os mínimos detalhes.

Após essa parte de desenvolvimento, ele é amplamente revisado, ajustado e impresso até finalmente um moldador trazê-lo para a forma tangível. Existem componentes e dispositivos médicos que são muito complexos de serem moldados.

Em casos como esses, é necessário que essa moldagem seja feita separadamente, com o auxílio de adesivos ou até mesmo pela soldagem, todas as partes podem ser unidas segundo a ideia inicial do projeto.

Qual o melhor material para a produção dos dispositivos médicos em injeção plástica?

Esses produtos podem ser fabricados em diversos materiais, mas o mais indicado para esses moldes de injeção plástica é o silicone. Isso porque o silicone é versátil diante das condições de aplicações.

Além disso, ele apresenta benefícios no processamento, tornando-se ainda mais adequado na produção de componentes técnicos em maior quantidade.

O processo de injeção mais frequente utilizado com a matéria-prima sendo o silicone, é o de moldagem por injeção plástica líquida.

Dentre as razões que podem alterar a aparência de um dispositivo médico moldado, o processo de esterilização é o principal.

Por esse motivo, é importante contar com um modelador experiente, garantindo assim que essa peça permaneça intacta.

Neste sentido, o silicone surge, novamente, sendo uma alternativa eficiente, pois ele suporta métodos comuns de esterilização, como vapor, radiação, EtO, sem que haja quaisquer danos à sua forma física.

Os custos e investimentos na fabricação

Por um lado, o elemento principal de qualquer componente moldado por injeção bem-sucedido é a ferramenta.

Por outro lado, o maior equívoco na moldagem por injeção plástica, podemos considerar que seja a complexidade do produto acabado, o desenvolvimento de um molde de aço para ferramentas, blocos de canal quente ou frio e equipamentos de automação.

Tudo isso pode custar muito caro, mas deve ser considerado em todos os programas de fabricações.

A ideia aqui é levar esse custo como um investimento ao longo da vida de uma ferramenta, visto que haverá um retorno significativo tanto pela qualidade, quanto pela eficiência do resultado.

Analisando a moldagem por injeção plástica, e ainda a injeção líquida, é possível fabricar peças de altíssima integridade em grandes quantidades, o que automaticamente já torna o valor de todo o investimento menor, de modo que, diversas peças serão produzidas a partir desta ferramenta.

Um fator decisivo na lucratividade através desta produção de ferramenta está relacionado ao seu formato, que deve ser estritamente correto; isso envolve todos os aspectos do design, construção e processo geral da ferramenta.

Não importe dispositivos médicos. Confie na Zurich!

Percebemos assim, que a injeção plástica está presente em locais minuciosos, como o setor
médico e tantos outros que precisam de riqueza de detalhes e precisão.

Com isso, os moldes precisam de técnicas específicas. Somente uma empresa qualificada com todas as certificações, poderá oferecer a qualidade e segurança que os dispositivos médicos precisam.

Confie na experiência de mercado da Zurich, nós somos líderes no mercado de termoplásticos. Para saber mais sobre o assunto, continue nos acompanhando aqui no blog e nas redes sociais.

Obrigada pela companhia até aqui e até breve!

 

Postado por Zurich | Injeção de Plásticos

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *