(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Injeção de plástico: principais características do molde para o melhor processo

Zurich Termoplásticos 12 de novembro de 2019 Nenhum comentário Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Injeção de plástico: principais características do molde para o melhor processo

Quando o assunto é injeção de termoplástico, apesar da agilidade do processo e da automação que envolve a logística, as imperfeições ocorrem inevitavelmente. 

Nessas situações, é natural que haja um interesse em rever o material usado, entender se há mau funcionamento dos equipamentos e outras medidas emergenciais.

Mesmo assim, vez ou outra os problemas aparecem. Mas quando o volume de imperfeições é grande demais e a frequência também, o trabalho de injeção de termoplástico precisa ser paralisado.

Essa ação é essencial para possibilitar um estudo muito importante: o de qualidade dos moldes. Você já conhece as principais características para um bom molde? Continue lendo e entenda tudo sobre o assunto?

Injeção de termoplástico: pressão que gera desgaste

A pressão de injeção de termoplástico, principalmente por causa da frequência, pode gerar um desgaste expressivo e alterar a forma do molde de modo desigual.

Para identificar isso, basta realizar uma análise visual tanto no molde quanto no produto final. A falta de uniformidade é o principal sinal deste problema.

E para solucionar essa complicação, ações simples, como a reformulação somente da parte danificada, podem ser o suficiente.

Essa ação reduz custos com reformulação e descarte dos moldes, além de garantir mais qualidade às peças futuras.

Desequilíbrio térmico

Quando não há como monitorar a temperatura dos moldes, o produto final também pode sofrer alterações, com aspectos como manchas, peso e fragilidade.

Um molde que possa ser mais facilmente controlado, no quesito temperatura, tende a ter menos imprevistos no resultado da injeção de termoplástico.

Por isso, para garantir maior qualidade das peças na injeção de termoplástico, os moldes precisam possuir as seguintes características:

  • O material usado para a fabricação do molde precisa ser pensado com cuidado, a fim de evitar variações muito grandes de calor.
  • O material usado no molde também precisa ser estudado, a fim de determinação de prazo de desgaste parcial. Afinal é comum que as áreas que sofrem mais pressão se deteriorem causando rebarbas.
  • O molde precisa conter um plano de manutenção, caso haja a necessidade dessa ação em caráter de emergência.
  • Poço frio: quando o molde possui um segmento destinado ao material frio, ele pode proporcionar maior qualidade visual da peça, evitando manchas.
  • Importante que haja possibilidade de controle da temperatura, a fim de evitar desequilíbrios de uniformidade.

E então, você já fazia isso?

Se você ainda não sabia como escolher o material dos moldes pelas características ideais e não tinha o resultado desejado, pode sempre voltar a esse texto e conferir os pontos mais importantes para escolher o seu.

Essas são as características básicas para garantir a qualidade do produto feito em plástico injetado. No entanto, é muito interessante lembrar que todas elas precisam ser pensadas na fase de projeção do molde.

Eles também precisam conter um manual com práticas e soluções previamente aprovadas (uma medida essencial contra o improviso e o descarte precoce).

E atenção: Outros fatores, como amassados posteriores e resultado de sobreposição de peças, também podem danificar os moldes. Caso isso ocorra, a ressolda pode ser suficiente.

Mas se você quer saber mais sobre moldes e outros aspectos que envolvem a produção de produtos em termoplástico, acompanhe os nossos conteúdos com dicas e informações incríveis sobre o universo do plástico.

Postado por: Agência Cento e Vinte | www.centoevinte.com.br/


0 Comentários




Deixe o seu comentário!