(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Descubra a importância do processo de injeção de termoplástico

Zurich Termoplásticos 4 de fevereiro de 2020 Nenhum comentário Dicas, Industria do plástico, Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Descubra a importância do processo de injeção de termoplástico

A produção industrial em larga escala da maior parte das peças de plástico é feita através do processo de moldagem por injeção de termoplástico, sabia? Contando com variedade, os termoplásticos podem ser feitos com materiais moles, duros, coloridos, transparentes, biodegradáveis e até mesmo com texturizados ou aromatizados. Esse processo é amplamente utilizado devido a sua qualidade dimensional e superficial, além de ser considerado flexível e produtivo.

Hoje em dia é praticamente impossível ter produtos que não tenham componentes injetados. Para se ter uma ideia, você encontra os termoplásticos em eletrodomésticos, equipamentos médicos, brinquedos, utensílios domésticos, eletrônicos, peças de automóveis e equipamentos para agricultura.

Que tal conhecer mais sobre o processo de injeção de termoplásticos? É o que vamos compartilhar nesta publicação!

O que é injeção de termoplástico

A chamada injeção de termoplásticos acontece quando o polímero é submetido à altas temperaturas e se torna viscoso e moldável. O principal objetivo desse processo é proporcionar o maior aproveitamento possível com precisão e agilidade.

Nos dias de hoje, a maioria dos produtos feitos de plástico participam desse processo e são moldados, facilitando o encaixe correto para que foram projetados. O tamanho e dimensões podem variar conforme as necessidades dos produto desenvolvido de cada empresa.

A injeção de plásticos realiza o processo de fundir o polímero e fazer o seu molde na forma adequada, de acordo com a finalidade de cada peça. O trabalho envolve 3 fases iniciais:

● Aquecimento da matéria-prima

● Injeção no molde

● Resfriamento

Para completar o procedimento e a peça enfim ser moldada, é necessário incluir o fechamento do molde, injeção do material fundido, recalque, resfriamento, abertura do molde e extração da peça.

Como funciona a injeção de termoplásticos?

Por meio da máquina injetora, o plástico é aquecido durante o processo. No bico ligado à forma, o material plástico granulado e os moldes são inseridos. A partir disso, o plástico passa por resistências em altas temperaturas. Quando estiver acoplado, aí sim é injetado nos canais do molde para dar o formato solicitado ao material. O resfriamento dos moldes é realizado com água gelada, por meio de uma torre de água industrial.

Os tipos de plásticos mais aplicados atualmente são PVC flexível, poliamida, poliacetal, polipropileno, poliestireno comum e de impacto e polietileno. A injeção de termoplásticos é realizada com máquinas de força de fechamento de até 300 toneladas.

O processo de injeção de termoplásticos permite criar uma variedade imensa de peças para osmais diversos segmentos com agilidade e precisão, tendo uma ampla possibilidade de dimensões a serem alcançadas.

Quais são as etapas do processo?

O processo completo de injeção de termoplástico é dividido em 6 etapas:

● Fechamento do Molde: através da movimentação hidráulica ou elétrica das placas da máquina injetora é possível realizar o fechamento do molde. Considerando que o molde esteja corretamente fechado e as placas da injetoras travadas, acontece a injeção do material escolhido nas cavidades, evitando assim a formação de excessos e imperfeições, que podem ocorrer por causa da alta pressão desse procedimento inicial.

● Dosagem: aqui acontece o amolecimento do material. Importante lembrar a quantidade de dosagem depende do tipo de produto selecionado. Essa etapa acontece a partir de resistências elétricas no conjunto extrusor da injetora, composto de canhão e rosca.

● Preenchimento: após o material já estar amolecido, é necessário fazer a injeção nas cavidades do molde. Para evitar que ​a frente de fluxo da matéria-prima congele. Essa etapa deve acontecer rapidamente. O possível congelamento não deixa que o preenchimento fique completo como deve ser.

● Recalque: para o preenchimento das cavidades, a quantidade de matéria-prima dosada em etapa anterior é normalmente maior que o volume final do termoplástico. Isso ocorre porque o excesso pode causar aumento da pressão interna das cavidades. Por isso, com o objetivo de minimizar a contração do produto no momento do resfriamento, o recalque permite a manutenção da pressão durante o procedimento. Para reduzir a possibilidade de defeitos chamados de “rechupes”, essa fase busca tornar o preenchimento completamente homogêneo.

● Resfriamento: Imediatamente após a dosagem da matéria-prima nas cavidades, o processo de resfriamento é iniciado. De maneira geral, os moldes têm circuitos de refrigeração, que é um sistema com circulação de água para acelerar essa etapa penúltima etapa. Após isso, o material plástico fica sólido, adquirindo a forma final do produto desejado.

● Extração: Através de mecanismos internos do próprio molde, é feita a extração do produto, agora já resfriado. Essa etapa final pode acontecer por meio de pinos extratores, placa extratora, mandíbulas e outros mecanismos.

Todo o processo de injeção de termoplásticos requer preparo e treinamento. A programação exige conhecimentos importantes, considerando a pressão exercida, assim como a velocidade e o tempo. Caso contrário, podem acontecer erros que provocam quebra de moldes e do mecanismo da máquina.

Confira 3 dicas que interferem na qualidade

São três fatores que podem influenciar diretamente na qualidade do produto final feito através de uma injetora como a usada para os termoplásticos: molde, material (matéria-prima) e processo em si. E isso tudo está relacionado a regulagem de proteção do molde como vamos ver a seguir.

1. Verificar a posição do molde: é importante que tudo esteja na posição correta. A posição do molde precisa ser ajustada de acordo com as instruções.

2. Regular a pressão: a pressão muito elevada pode ocasionar que o molde esmague. A sugestão é manter a pressão mais baixa.

3. Regular a velocidade: a velocidade deve ser a maior possível, considerando os detalhes do molde. Com isso, é possível trabalhar com mais velocidade e menos pressão.

Lembre-se: os cuidados na regulagem auxiliam na proteção do molde, e isto é fundamental para o cuidado e atenção no processo de injeção de termoplásticos.
Conhecer os detalhes do procedimento e seu funcionamento permitem o uso correto, proporcionando qualidade do produto final e evitando desperdícios.

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de compartilhar! Até a próxima.

Postado por Zurich Termoplásticos | www.injecaodeplasticos.com.br


0 Comentários




Deixe o seu comentário!