(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Como garantir a qualidade das peças produzidas por extrusão?

Diego Z F 14 de novembro de 2017 Nenhum comentário Dicas, Industria do plástico
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Como garantir a qualidade das peças produzidas por extrusão?

Via: Mundo do Plástico

Como garantir a qualidade das peças produzidas por extrusão?

Um dos procedimentos mais empregados na indústria do plástico, sobretudo na fabricação de produtos como filmes/bobinas, perfis e tubos, revestimentos de fios e cabos, além, é claro, de materiais granulados novos ou reciclados, o processo de extrusão exige dos profissionais atenção em alguns pontos cruciais para garantir uma produção de qualidade.

De acordo com Helena Borges, engenheira em materiais pela UFRGS, pós-graduada em Engenharia de Plásticos pela UniSociesc, muitos tipos de polímeros termoplásticos são aproveitados no processo de extrusão de plástico, incluindo o polietileno de baixa densidade (PEBD), PETG, polietileno de alta densidade (HDPE), butirato, PVC, vinil, acrílico, poliestireno e polipropileno.

Ela relata, também, que “o plástico extrudado não serve apenas para a fabricação de produtos industriais, mas também para embalagens, garrafas e recipientes de plástico, por exemplo.”

Não à toa, novas tecnologias têm sido agregadas às máquinas extrusoras a fim de tornar a operação mais simples e rápida, reduzir o número de procedimentos e os custos embutidos, além de aumentar a produtividade e reduzir sensivelmente a variação de espessura e o consumo de energia elétrica, por exemplo.

Como aprimorar o gerenciamento da extrusão

Confira, a seguir, quatro dicas importantes para garantir o bom gerenciamento do processo de extrusão e, consequentemente, o aprimoramento da qualidade das peças produzidas.

1. Cuidado com resíduos

“É necessário cuidar de questões do ambiente no qual se encontram os plásticos e os demais materiais utilizados nas extrusoras. Umidade e sujeira são resíduos que podem parar dentro dessas máquinas”, ressalta Helena Borges.

2. Atenção à manutenção

É uma boa prática manter o controle do tempo de vida de todos os componentes desgastáveis, como roscas, camisas e anéis de todos os segmentos da extrusora – a falta desse controle pode pegar o gestor da indústria do plástico de surpresa, e o resultado será a falta de produtos, um serviço mal realizado e, claro, a perda de vendas. Por isso,  vale a pena seguir estritamente as recomendações do fabricante, contidas no manual de operação da máquina extrusora.

3. Matéria-prima adequada

“A matéria-prima adequada é aquela que é apropriada para o equipamento. Ou seja, para tudo sair dentro dos conformes, é preciso levar em consideração, também, fatores como a temperatura do processamento de acordo com o polímero trabalhado, já que cada um tem a temperatura certa”, conclui.

4. Profissional capacitado

“A melhor maneira de garantir que o serviço de extrusão saia como o esperado na indústria do plástico é contratar um profissional especialista, que conheça os equipamentos e suas manutenções e seja hábil não só nos processos, mas também em quesitos importantes, como a velocidade dos motores e as temperaturas exigidas para o funcionamento da extrusora”, afirma a engenheira.

Fonte: Mundo do Plástico | www.mundodoplastico.plasticobrasil.com.br
Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

 


0 Comentários




Deixe o seu comentário!