(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Como funciona a termoformagem a vácuo (vacuum forming)?

Diego Z F 14/11/2018 Nenhum comentário Industria do plástico
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Como funciona a termoformagem a vácuo (vacuum forming)?

Na indústria do plástico um dos métodos de transformação mais utilizado é a injeção de termoplástico.

Mas não é o único existente, há também o uso da vacuum forming, ou termoformagem a vácuo.

Abaixo explicamos o que é esse processo e suas diferenças para as injetoras.

O que é o vacuum forming?

O vacuum forming (termoformagem a vácuo) é um processo de transformação de polímeros que vem ganhando espaço por sua versatilidade e baixo custo.

O processo consiste no aquecimento controlado dos polímeros até que alcancem a temperatura adequada à forma do molde utilizado.

Esse molde pode tanto ser positivo (côncavo), quanto negativo (convexo).

Sua utilização se dá para a produção de peças, embalagens e invólucros e se destaca pela qualidade e boa produtividade.

A termoformagem a vácuo não exige grandes instalações industriais e possui facilidade na criação dos moldes.

Além disso, pode ser feita para uma maior diversidade de cores e apresenta um bom acabamento do produto final.

Termoformagem a vácuo x injeção de termoplásticos

Embora seja um processo com boas vantagens, a termoformagem não pode ser apontada como substituta das máquinas injetoras.

Isso porque existem algumas peças que só podem ser alcançadas por meio da utilização da injeção de termoplásticos.

Como, por exemplo, aquelas que possuem detalhes pequenos ou aquelas que possuem um alto grau de complexidade.

Nesses casos o vacuum forming se mostra insuficiente e incapaz de produzir os mesmos resultados.

Em contrapartida, o método é excelente para a produção de protótipos e produções imediatas em pequena escala.

Uma outra forma de decidir sobre qual processo utilizar recai, também, sobre a finalidade da produção da peça.

A termoformagem a vácuo é excelente para a produção de peças que exijam paredes finas, por exemplo.

No momento de procurar um fornecedor para suas peças plásticas, pesquise qual o seu objetivo e qual o método ideal para sua produção.

Assim, suas demandas serão atendidas com assertividades, considerando suas necessidades e escolhendo o processo que melhor lhe atende.

Gostou deste artigo? Continue acompanhando nosso blog e tenha acesso a mais dicas e informações sobre a injeção de termoplásticos.

Até a próxima!
Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *