(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Como fazer controle de resultados

Diego Z F 04/05/2017 Nenhum comentário Economia industrial
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Como fazer controle de resultados

Como-fazer-controle-de-resultados

O controle de resultados é uma das funções primordiais do processo administrativo. Podemos conceituar o termo como o ato de comparar o resultado das ações com padrões previamente estabelecidos.

Somente através do controle é possível verificar se as ações anteriormente planejadas alcançaram as metas e objetivos indicados, para, assim, tomar as medidas corretivas, quando necessárias.

Por que realizar controle de resultados 

No Brasil, de cada quatro empresas criadas, uma declara falência antes de completar dois anos de atividade.

Nossa taxa de mortalidade empresarial é altíssima, e a despeito das dificuldades encontradas no país para o desenvolvimento de negócios, muitos empreendedores pecam pela falta de planejamento e controle.

Confira aqui como o planejamento pode trazer mais resultados o que já abordamos sobre os passos necessários para um planejamento financeiro eficaz.

Uma vez que o planejamento está pronto e suas ações são colocadas em prática, é o momento de conferir se os resultados estão acontecendo de acordo com os objetivos estabelecidos.

Um controle detalhado de seu fluxo de caixa permite que você trabalhe com maior segurança e possibilita calcular o capital de giro e definir datas de pagamentos, recebimentos etc.

5 passos para fazer o controle de resultados 

Para fazer o controle dos resultados de sua empresa, em primeiro lugar você irá precisar de uma plataforma de apoio para esse fim, que pode ser um software, uma planilha ou mesmo um caderno.

O software é sempre uma boa opção por facilitar o trabalho, a visualização, o acesso, diminuir erros, além de garantir uma maior segurança dos seus dados.

Independente da sua opção, para um controle eficiente você deve ter discriminado:

  1. Saldo inicial: valor que sua empresa possui no início do período.
  1. Entradas: é o que recebe ao vender seu produto. Devem se especificados o valor, a data, a origens e a forma de pagamento de cada receita.
  2. Saídas: são os valores que sua empresa irá pagar. É importante apontar o destino de cada despesa e a forma de pagamento, bem como classificá-las em fixas e variáveis.

Aproveitando o ensejo, sempre vale relembrar o que são cada tipo de despesas e o que é considerado custo.

  • Despesas fixas: gastos previsíveis e que ocorrem mensalmente. Exemplo: aluguel, folha de pagamento, encargos trabalhistas etc.
  • Despesas variáveis: gastos que sofrem variações mensalmente. Exemplo: compra de matérias-primas, comissão de vendas, embalagens, conta de luz e água etc.
  • Custos: gastos envolvidos no desenvolvimento ou fabricação de um produto.
  1. Saldo operacional: é o resultado financeiro das movimentações dentro de um período estipulado.
  1. Saldo final: é a soma de seu saldo inicial com seu saldo final. É aqui que você irá conferir se todos seus esforços obtiveram o resultado esperado em seu planejamento.

Dessa forma, você controlar seus resultados e, assim, verifica se suas metas foram alcançadas e tem base para tomar decisões assertivas.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando para saber mais dicas para implementar uma gestão eficaz em seu empreendimento e alcançar o sucesso!

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *