(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Como era feita a injeção de plásticos no passado?

Diego Z F 27/02/2018 Nenhum comentário Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Como era feita a injeção de plásticos no passado?

zurich-termoplasticos-como-era-feita-a-injecao-de-plastico-no-passado

O século XX foi marcado pelo grande avanço da tecnologia, que modificou completamente o mundo como era conhecido.

A indústria do plástico é fruto dessa evolução e também se beneficiou.

Hoje a injeção de plástico é realizada com maquinários de alta tecnologia e em várias etapas automatizadas.

Mas você já parou para pensar como ela era feita no passado?

Conhecendo a injeção de plástico no passado

Quando o primeiro polímero plástico foi desenvolvido em laboratório as máquinas a vapor e à combustão interna já eram uma realidade nos processos produtivos.

Mais do que isso: elas vinham tornando possível a criação de um consumo de massa e moldando o mundo como conhecemos.

Sendo assim, não é surpresa que cerca de apenas 20 anos da produção dos polímeros as primeiras máquinas injetoras tenham sido desenvolvidas.

O modelo que dominou a produção do material nas décadas de 1930 e 1940 fundaram os princípios do processo que existe até hoje.

Essas pioneiras também realizavam a liquefação dos polímeros por meio do calor o injetavam no molde de modo a exercer a pressão para assumir as formas.

Um circuito de água era utilizado para realizar o resfriamento da peça já modelada.

Essas máquinas, do tipo pistão, tinham capacidade de 200 gramas por moldagem.

Além desse número, muito abaixo dos maquinários modernos, o processo era quase inteiramente manual.

Cabia ao operador limpar o molde, abastecer os funis com os grânulos e realizar a pressão por meio da operação de uma alavanca.

O resultado é uma menor capacidade produtiva, tanto em números absolutos de produtos como também de suas possibilidades.

Atualmente as máquinas modernas passam das 20 toneladas de pressão.

Com isso, entregam resultados precisos mesmo em moldes de alta complexidade e em grande velocidade.

Um produto pronto sai da máquina injetora em questão de poucos segundos, fator ideal para atender a alta velocidade exigida pela indústria hoje.

Conhecer a história dos processos produtivos e entender como ocorriam no passado é importante para valorizarmos o presente.

Mas não só isso!

Quando olhamos para o passado e visualizamos esse caminho percorrido por uma tecnologia, abrimos a possibilidade de imaginar o futuro.

Não temos duvidas de que o plástico é o material desse futuro e que injeção termoplástica ainda irá evoluir e nos surpreender.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando e saiba mais sobre a indústria do plástico!

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *