(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

Arquitetura e plástico – Como esse setor tem usado o plástico para projetos

Diego Z F 6 de fevereiro de 2018 Nenhum comentário Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
Arquitetura e plástico – Como esse setor tem usado o plástico para projetos

zurich-termoplsaticos

Ao longo da história, a arquitetura se beneficiou dos mais diferentes materiais para a construção de edificações, como madeira, concreto, dentre outros.

Com o desenvolvimento do plástico no início do século XX, esse foi mais um ganho de opções para os projetos arquitetônicos.

E, se inicialmente as aplicações estavam relacionadas a detalhes estruturais, aos poucos, ganha maior destaque ao ser encontrado, inclusive, em estruturações de casas, por exemplo.

A injeção de termoplástico e o futuro da arquitetura

Desde que o primeiro polímero foi desenvolvido de forma sintética, a ampliação de uso dos plásticos é constante.

E não poderia ser diferente.

Ao longo dos anos, diferentes tipos do material vêm sendo desenvolvidos e aprimorados.
Somadas as suas qualidades à quase infinita capacidade de moldagem material é, sem dúvidas, um grande caso de sucesso.

Hoje a injeção de termoplásticos é uma das técnicas de produção mais utilizadas no mundo por um gama de setores.

Na construção de edificações, o material já se fazia presente em detalhes estruturais, como encanamentos e sistemas elétricos.

Faltava aos polímeros, porém, ocupar papel central nos projetos de arquitetura.

Mas agora diferentes projetos pelo mundo mostram que, no futuro da arquitetura, o plástico estará presente.

Sua grande resistência, leveza, adaptabilidade e custo/benefício estão entre os motivos que levam a esse quadro.

Além disso, se no passado o plástico era visto como um material “menor” em comparação à madeira, vidro etc., essa realidade vem mudando.

Vale destacar, ainda, que há uma grande variedade de polímeros que temos à nossa disposição, cada um com suas especificidades.

Dessa forma, é possível encontrar usos que vão de estruturas revestidas por ETFE (etileno-tetrafluoroetileno) a uso de garrafas PET (polietileno tereftalado) e chapas de policarbonato.

No caso das garrafas PET, sua utilização, seja para construir estruturas flutuantes e mesmo abrigos inteiros, como marquises, ou ainda revestidas com elementos translúcidos para dar um efeito visual diferente, ainda há um fator ambiental.

Os vasilhames que seriam descartados são reaproveitados na construção das estruturas.

O ETFE, um plástico à base de flúor, também é capaz de proporcionar uma iluminação diferente à construção, especialmente no período noturno.

Já as chapas de policarbonato, moldadas com a injeção de termoplástico, ganham terreno na construção de estruturas sólidas e se destacam pelo brilho capaz de proporcionar e trazer uma maior fonte de luz ao ambiente, principalmente à noite.

Uma casa ou prédio cuja parede e estrutura em volta são compostas de plástico e não de madeira ou concreto já é realidade.

A capacidade de assumir as mais diferentes formas do plástico nos instiga a pensar, assim, que os limites da arquitetura serão aumentados.

Não há dúvida que os polímeros e a injeção de termoplásticos permitirão alcançar formas antes inimagináveis.

Isso com um material que pode ser reaproveitado e que ainda pode ser trabalhado com formas coloridas ou translúcidas.

Por aqui, não temos dúvidas: o futuro é do plástico, inclusive na arquitetura.

Inspire-se nas possibilidades com a injeção do plástico e saia na frente.

Gostou deste artigo? Continue nos acompanhando para saber mais sobre a indústria do plástico e suas novidades.

Até a próxima!

Postado por: Zurich Termoplásticos | WWW.INJECAODEPLASTICOS.COM.BR


0 Comentários




Deixe o seu comentário!