(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

A importância da prensa de fechamento na injeção de termoplástico

Zurich Termoplásticos 5 de novembro de 2019 Nenhum comentário Injeção de Termoplásticos
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
A importância da prensa de fechamento na injeção de termoplástico

Talvez você ainda não tenha parado para pensar no quanto o plástico é presente em inúmeros produtos que fazem parte do seu cotidiano e em como seria a vida sem o plástico.

Ou quem sabe já tenha notado, mas não refletiu em como é importante o processo de produção dos produtos para que eles tenham alto padrão de qualidade. 

Mas a verdade é que os termoplásticos dão origem a diversos produtos que, provavelmente, muitas pessoas ainda não se deram conta.

E para ter qualidade, vários equipamentos são necessários, como máquina injetora, rotomoldagem, esteiras de transportes, entre outros.

Porém, se um procedimento não for feito da forma adequada, nada do que foi falado acima resolverá os problemas gerados.

Quer saber mais sobre fechamento de molde e como evitar problemas simples na produção? Então, continue lendo até o final!

Estamos falando do fechamento do molde. Mas o que é isso?

Depois do layout ser aprovado, o molde é desenvolvido. Mas antes de injetar a matéria-prima, que dará origem ao produto, é preciso fechá-lo muito bem.

Este é o início de todo o processo. O travamento correto é importante e fundamental para que o molde suporte a pressão exercida durante a injeção de termoplástico. 

O fechamento do molde nada mais é que um tipo de lacre para que nenhuma brecha fique aberta e venha causar problemas no produto. (Prensa de Fechamento)

Porém, este termo também pode se referir à execução de diversas regulagens em todo o processo de moldagem, como os ajustes de formas, faces do produto, entre outros. 

Por que o fechamento do molde é tão importante? (Prensa de Fechamento)

A força empregada na hora do fechamento é imprescindível para garantir que o molde permaneça fechado até a finalização do processo. 

Esse passo é importante, pois a pressão do lado de dentro do molde é contrária e a falta de força no fechamento pode causar inúmeros problemas, como rebarbas e alterações na peça. 

Por outro lado, se for em demasia, causam danos também. Um deles é o desgaste precoce do molde.

Para que o cálculo seja correto, é fundamental que os operadores da máquina injetora sejam capacitados e treinados, além de considerar as informações abaixo:

  • Área projetada;
  • Relação de fluxo;
  • Pressão média exercida pelo material no momento da injeção;
  • Coeficiente relativo ao tipo do material.

Lembre-se que a máquina injetora, em geral, tem quatro ambientes de operação…

  1. Manutenção: comandos manuais, com pressões e vazões atenuadas.
  2. Manual: necessita de um operador em todos os movimentos; ciclo semiautomático ou automático.
  3. Semiautomático: equipamento faz o ciclo completo; o operador apenas inicia cada um dos ciclos.
  4. Automático: ciclo completo de injeção; operador inicia somente o primeiro ciclo.

Para concluir, é importante lembrar que todas fases são essenciais para que a qualidade do produto final seja mantida (layout, molde, fechamento, injeção, desmoldagem, esfriamento e demais etapas).

Gostou deste post? Se tiver alguma dúvida, deixe um comentário e vamos esclarecer tudo para você.

Visite nosso blog: www.injecaodeplasticos.com.br/blog
Postado por: Agência Cento e Vinte | www.centoevinte.com.br


0 Comentários




Deixe o seu comentário!