(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

5 tendências para o mercado dos plásticos ainda esse ano

Zurich Termoplásticos 30/06/2020 Nenhum comentário Blog
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
5 tendências para o mercado dos plásticos ainda esse ano

O ano de 2020 segue promissor para o mercado dos plásticos, embora o problema mundial devido à pandemia de Covid-19, ainda cause incertezas em diversos mercados e as indústrias estejam um pouco mais tímidas com relação às suas produções.

As tendências do mercado dos plásticos surgem a todo instante, mas nem todas as ideias inovadoras funcionam e isso se deve por inúmeras razões. O que importa é a busca pela evolução através da tecnologia, estudos e pesquisas, e principalmente condições econômicas globais.

Uma certeza esse mercado possui: o consumo consciente por parte da população; isso envolve a sustentabilidade, tirando esse plástico da posição de "vilão" do meio ambiente e colocando-o como fonte de otimização de reciclagem.

Se você trabalha na área ou é apenas um curioso sobre esse tema, nos acompanhe neste texto e descubra o que 2020 ainda reserva para o mercado dos plásticos.

As 5 principais tendências do mercado dos plásticos para 2020

1 – Reciclagem

Os sites, jornais, revistas e as demais mídias sempre expõem dados catastróficos sobre o descarte indevido de plástico ao redor do mundo.

Os mares, animais, florestas e tudo que envolve o meio ambiente sofre com esses índices altíssimos.

Antes, a ideia de reciclar era apenas dar uma nova atribuição às garrafas pet. Em 2020, isso muda: o foco será em produzir todos esses materiais através da injeção de plástico, possibilitando assim um resultado 100% reciclável.

Toda essa concepção faz com que a reciclagem se torne um setor próprio, tendo inclusive consultorias neste assunto para empresas que buscam aumentar a sua reciclagem operacional, utilizando materiais que auxiliem a alcançar esta meta.

Essa é uma tendência que nunca saíra de pauta, pois todos os anos existirão mais técnicas evoluídas neste processo de moldagem por injeção, e cabe às empresas ficarem atentas às mudanças e se adaptarem a elas.

2 – Processos automatizados

O processo de moldagem por injeção não é algo novo no mercado dos plásticos. Na verdade, ele existe há, provavelmente, mais de 150 anos, o que implica em diversas mudanças desde a sua criação até os dias de hoje.

Ainda nos anos 40, a Segunda Guerra Mundial foi um fator determinante para a inovação deste setor. A partir daí, as produções ganharam mais agilidade e as peças de plástico ganharam valores mais acessíveis.

Neste ano de 2020, o mercado dos plásticos vai trazer um pouco desses anos 40, onde as produções ganharam mais rapidez.

Isso porque os softwares de automação analisam, projetam e verificam o fluxo de plástico, por meio de um molde de injeção em uma velocidade alta (isso sem perder a precisão dos detalhes) o que acaba gerando menos testes para, enfim, direcioná-los para a produção.

3 – Embalagens mais sustentáveis

Uma tendência que vamos observar ao longo de 2020 é a de embalagens de plástico serem cada vez mais comuns. Hoje, essas embalagens já fazem parte de açougues, frigoríficos, dentre outras tantas áreas – até então, não imaginávamos que este material dominaria o setor.

Os papéis e plásticos descartáveis irão ficar mais escassos e a procura por esse tipo de produto irá diminuir cada vez mais, de forma que, a demanda por recicláveis aumentará expressivamente.

As embalagens moldadas podem ser utilizadas por diversas vezes e, mesmo quando não estiverem mais aptas para uso, elas poderão ser recicladas.

Outra mudança visível será na espessura desses plásticos, que será diminuída, porém a resistência será maior por conta dos materiais, agora, utilizados na produção deste produto.

Para as indústrias que produzem esse tipo de material, há o ganho com o meio ambiente, com os clientes (que passam a ver a empresa como uma aliada à sustentabilidade) e com os custos (que se tornam menores neste tipo de fabricação).

4 – Bioplásticos

O mercado dos plásticos caminha para um futuro mais verde, inteligente e vegetal. Esses passos já estão sendo dados, e a promessa é de que os bioplásticos cresçam em média 20% durante este ano, especialmente por conta das embalagens que, agora, estão ganhando matérias-primas como plástico verde de cana-de-açúcar e de mandioca.

Os bioplásticos possuem, em sua composição, biomassas renováveis, o que permite que a sua decomposição seja biológica e aconteça naturalmente, deixando de ser uma preocupação para o meio ambiente.

5 – Materiais de alto desempenho

Com o passar do tempo, novos materiais são criados com novas tecnologias e promessas que impressionam. Em contrapartida, ficará mais complicado decidir por qual deles optar nas produções.

Nos últimos anos, as resinas de engenharias transformaram produtos moldados por injeção em mais resistentes e, ao mesmo tempo, mais leves. No setor da saúde, as resinas projetadas para componentes e produtos leves serão as suas melhores e mais seguras alternativas, visto que os custos são inferiores, mas a resistência à corrosão em ambientes hospitalares será ainda maior.

Isso tudo acontece porque as resinas são continuamente refinadas, aumentando assim o uso em produções de determinados produtos, que podem fazer parte de setores, como os mencionados acima, trazendo muitos benefícios.

O mundo está mudando e o mercado dos plásticos acompanhando

Essa transição do plástico descartável para aplicações moldadas por injeção 100% reutilizáveis e recicláveis já está acontecendo, assim como, os estudos e investimentos em tecnologias verdes.

Agora, cabe a nós apoiarmos essas mudanças e acreditarmos nas empresas que já estão implantando e mudando o mundo pouco a pouco.

Quer saber mais sobre o mercado dos plásticos? Nos acompanhe aqui no blog e fique por dentro dos temas que envolvem a injeção de termoplásticos.

Até a próxima!

 

Postado por Zurich | Injeção de Plástico

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *