(11) 4396-2343 E-mail: contato@zurichtermoplasticos.com.br

10 etapas necessárias em plásticos industriais com molde por injeção

Zurich Termoplásticos 28/07/2020 Nenhum comentário Industria do plástico
  • Compartilhe isso nas redes sociais:
10 etapas necessárias em plásticos industriais com molde por injeção

Os plásticos industriais são um dos principais materiais utilizados na produção em empresas dos mais diversos segmentos pelo mundo. Versáteis, os polímeros são capazes de atender necessidades variadas com muita qualidade.

Entre os principais motivos que levam a adoção do plástico nos processos industriais está a facilidade e rapidez na produção. Utilizando técnicas de moldagem, é possível produzir em massa em tempo recorde, quando comparada a outras matérias primas.

Essa praticidade, contudo, só pode ser conquistada a partir da realização de uma série de etapas que garantem a adequação aos diferentes projetos e uma entre de qualidade e capaz de atender as necessidades.

Abaixo, te apresentamos quais são essas etapas, aumentando seu conhecimento sobre o processo de moldagem de termoplásticos para que tome decisões ainda mais assertivas e se destaque de sua concorrência.

As etapas necessárias para alcançar a melhor modelagem de plásticos industriais

Acerte o design de sua peça/produto:

O design escolhido para sua peça ou produto é fundamental para alcançar uma moldagem satisfatória, devendo se atentar aos seguintes fatores:

  • Espessura das paredes do molde – que deve ser constante em toda peça;
  • Eliminar peças desnecessárias – sempre que for possível eliminar componentes sem que existam perdas para o design, elimine;
  • Adeque o tamanho – as medidas devem ser adequadas para evitar distorções e perda de capacidade das peças. Caso seja necessária, divida o projeto em mais partes;
  • Respeite a espessura de cada material – diferentes resinas plásticas contam com espessuras máximas e mínimas para atingir os resultados, respeite as características de cada material;
  • Cuide das transições – elimine transições agudas no design que causam tensão no plástico moldado;
  • Cuidado com cantos retos – cantos retos enfraquecem as peças, por conta da tensão moldada causada pelo fluxo da resina. Prefira trabalhar com curvas;
  • Cuidado com seções grossas – seções grossas com entradas para parafusos podem causar afundamentos e vazios em sua peça;
  • Cuidado com os filetes –  conte com recursos de sustentação das peças em seu design;
  • Cuidado com as nervuras – as nervuras não devem exceder 60% da espessura da parede, sob risco de provocar afundamentos;
  • Cuidado com as paredes verticais – as paredes verticais devem ter a maior inclinação possível para facilitar a ejeção do molde.
  • Prefira cavidades – as cavidades são uma melhore opção em comparação as nervuras por permitir a manutenção da espessura na peça.

Rascunhe (o máximo possível): 

Mesmo com todo o cuidado na elaboração, é importante fazer mais de um rascunho de design, sempre buscando corrigir e aprimorar. Essa é uma medida importante que ajuda a alcançar a máxima qualidade e eficiência.

Quanto mais à parceira injetora de termoplásticos entender do que precisa, melhor será a capacidade de oferecer soluções que atendem suas necessidades, tragam ganhos produtivos e reduzam custos.

Conhecer as soluções possíveis ao seu produto:

Cada produto que passa pela injetora de termoplásticos é único em suas características e intenções, mas é importante lembrar que existe uma série de soluções consagradas que podem ser adotadas por sua empresa.

Converse com seu fornecedor e confira quais são as melhores opções de encaixes para suas peças de forma a oferecer a melhor resistência e adequação a seus objetivos. Esse é um detalhe importante que impacta diretamente o resultado final.

Verificar a existência de logos ou textos nas partes de plástico industrial

É comum que as empresas queiram identificar seus componentes. No plástico isso pode ser realizado durante a moldagem, oferecendo identificações texturizadas.

Os textos e logos que serão aplicados devem contar no design, uma vez que farão parte do molde utilizado na fabricação de peças.

Verificar a existência de bordas finas:

As bordas podem ser um desafio para alcançar moldagem de plásticos industriais com qualidade. Quando finas, elas restringem o fluxo, levando a quebras e outros defeitos no momento da manipulação.

É importante que todos esses detalhes sejam verificados com profissionais capacitados, acatando as sugestões de mudanças expostas.

Verificar a existência de peças que se encaixam:

Contar com peças idênticas que se encaixam e completam é sempre uma boa solução quando estamos falando da injeção de plásticos.

Dessa forma, e possível aproveitar um mesmo molde, gerando economia e aumentando a produtividade e rapidez do processo. É preciso sempre verificar a existência desses componentes para atingir esses efeitos.

Estudar a tolerância:

Quando se opta por produzir peças, componentes e produtos com plástico industrial, a expectativa é ter um resultado que seja capaz de atender a todas as necessidades.

Para que esse resultado seja possível é fundamental estudar a tolerância e resistência do projeto, bem como das potenciais resinas a serem utilizadas. Esse estudo deve ser feito antes do inicio da moldagem, evitando desperdícios de recursos.

Escolher o material adequado:

Após tomar todo o cuidado com o design, se atentando a pontos críticos que podem comprometer todo o resultado final, é o momento de escolher a resina que será utilizada na injeção de termoplásticos.

São muitas as opções encontradas hoje no mercado que possuem diferentes características, que devem ser levadas em conta considerando o design, funcionalidade e expectativa dos fabricantes.

Escolher os corantes:

O plástico industrial recebe bem a maioria das cores, sendo que para isso são utilizados corantes específicos que não alteram a composição ou estrutura do material e garantem resultados para todo o ciclo de vida do produto.

Quando a preferência por cores que fogem das paletas básicas, é possível atingir o resultado desejado através de estudos e misturas de diferentes tons, lembrando que a quantidade de corante aplicado e como ele será manipulado variam de resina para resina.

Escolher os aditivos para resina:

Embora as resinas plásticas sejam capazes de atender a maioria das necessidades das indústrias, em alguns casos é preciso reforçar características, como resistência química e física, maleabilidade, entre outros, através da aplicação de aditivos.

Entre os principais aditivos utilizados podem se destacar:

  • Fibras de vidro;
  • Fibra de carbono;
  • Minerais;
  • Teflon;
  • Fira de Aramida;
  • Inibidores UV;
  • Etc;

Plásticos industriais: a melhor escolha para o seu produto

Se hoje o plástico é uma das principais matérias-primas da indústria, isso se deve a sua estupenda versatilidade e qualidade para atender aos mais variados objetivos e necessidades.

Para isso, contudo, o material precisa ser corretamente trabalhado, contando não apenas com maquinários de moldagem adequados, mas também realizando ajustes em designs, escolhendo a resina certa e utilizando outros produtos para ajustar o resultado final, como os corantes e aditivos.

Para saber mais sobre os plásticos industriais e conhecer todos os benefícios da modelagem de plástico, continue acompanhando nosso blog e curta nossas páginas nas redes sociais!

Até a próxima! 

 

Postado por Zurich

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *